Consultório de Endocrinologia e Obesidade

Dr. Nelson Vinicius Gonfinetti - CRM 50.742

ALIMENTAÇÃO

Será mesmo necessário uma dieta para diabéticos ?

Uma alimentação equilibrada é aquela que conter todos os nutrientes - carboidratos, proteínas, gorduras, sais minerais,vitaminas,fibras vegetais e água. É bom ter em mente que o que importa é a qualidade do alimento, nem sempre valorizamos a quantidade.  As quantidades devem ser baseadas na pirâmide alimentar. Arriscamos dizer que, quando balanceada, uma alimentação do diabética tende a ser igual ao dos não-diabéticos, com pequenas variações saudáveis.

Carboidratos: são os alimentos energéticos. Os carboidratos devem representar, aproximadamente, 50% do total diário de calorias e constituem a base da alimentação. Suas fontes principais são massas, pão, macarrão, batata e mandioca.

Deve-se dar preferência aos alimentos ricos em fibras, como pão, cereais e arroz integrais, além de frutas frescas, vegetais e leguminosas. Deve-se evitar os açúcares simples, refinado, cristal e mascavo,mel, doces, refrigerantes (não diet) etc.

Esses alimentos favorecem a hipergiicemia.

Proteínas: : ajudam a construir e reparar os tecidos do organismo. As proteínas devem representar de 15% a 20% do total das calorias diárias. Elas são encontradas principalmente nos alimentos de origem animal, como o leite e seus derivados/ ovos, carnes, peixe e frango, além de vegetais como as leguminosas soja, feijão, lentilha etc.

Gorduras: devem ser responsáveis por até 30% do total diário das calorias. Dar preferência às gorduras de origem vegetal, como os óleos de canola, girassol, milho e margarinas.

Evitar gorduras de origem animal, como a banha de porco e peles em geral.

Piramide alimentar

O que é contagem de carboidratos?

Os carboidratos são os alimentos que mais influenciam no aumento da glicemia após as refeições (pós-prandial). Como ingerimos quantidades variáveis de carboidratos, haverá diferentes elevações na glicemia pós-prandial. A contagem de carboidratos é uma técnica que considera a quantidade de carboidratos de cada alimento, somente nos casos aonde seja administrada uma dose de insulina correspondente antes da refeição proposta, a fim de manter a glicemia dentro dos limites do bom controle. Com essa técnica, é possível diversificar a alimentação, inclusive quando, eventualmente, forem ingeridos alimentos que contêm açúcar.

Por exemplo:

  • AlimentoCarboidrato (g) 150 mL de leite desnatado com café................7
  • 1 pão francês de 50 g.....................................28
  • 1 fatia de queijo branco...................................O
  • 1 fatia média de mamão papaia.............................10
  • Total de carboidratos:....................................45

Suponha que, de acordo com a orientação médica e nutricional, ficou estabelecido, a relação de 1UI de insulina rápida ou ultra-rápida para cada 15 g de carboidrato. Para este café da manhã, deve-se, então, aplicar 3UI, evitando-se assim a elevação glicêmica que seria ocasionada pêlos alimentos. Para a aplicação prática dessa técnica, você vai precisar da orientacão do seu médico, de uma tabela que informe a quantidade de carboidratos de cada alimento, além de monitorização glicêmica através do exame de ponta de dedo. Lembre-se que a maioria dos alimentos nos supermercados apresenta uma tabela nutricional, que descreve a composição daquele alimento, inclusive a quantidade de carboidratos. Além dos carboidratos, você deve estar atento também à quantidade de calorias da alimentação, a fim de manter o peso corporal adequado.

Qual a diferença entre produtos diet e light ?

Os produtos diet são aqueles que têm exclusão de algum nutriente, mais comumente o açúcar. São utilizados para dietas especiais, como, por exemplo, de pessoas com diabetes. Os alimentos light são assim chamados porque têm menor valor calórico em relação aos tradicionais. Em geral, 25% menos calorias. Essa redução pode ocorrer à custa de carboidratos, proteínas e, mais frequentemente, de gorduras. Existem também produtos que são diet e light, ou seja, não têm açucar, por exemplo, e são menos calóricos. Leia sempre o rótulo dos alimentos para identificar o tipo, a qualidade e a quantidade de nutrientes, bem como a quantidade de calorias e carboidratos.

Indique para um amigo

Gostou das informações que você encotrou aqui ?
Caso queira indicar esse site para algum amigo, basta preencher os campos abaixo: